VER ETIQUETAS - BARRA LATERAL

victorlages@gmail.com

966327268

terça-feira, 26 de novembro de 2013

“INTERNATIONAL SURREALISM NOW” CASA ROQUE GAMEIRO na Amadora

“INTERNATIONAL SURREALISM NOW”
CASA ROQUE GAMEIRO na Amadora
De 30 de Novembro a 25 de Janeiro de 2014, a Casa Roque Gameiro acolhe a “International Surrealism Now”, de Santiago Ribeiro. O evento conta com obras de 28 países, na Amadora, periferia de Lisboa. A inauguração está prevista para as 16 horas de 30 de Novembro de 2013. Haverá uma performance de dança com Joana Completo e Luís Figueiredo.    
Surrealism Now
International Surrealism Now é um projecto do pintor surrealista Santiago Ribeiro, que se tem dedicado à promoção do surrealismo do século XXI, através de exposições pelo mundo.  
A International Surrealism Now começou em Coimbra em 2010, onde Santiago Ribeiro preparou uma grande exposição organizada pela Fundação Bissaya Barreto. Este evento, já esteve em Conímbriga, no 50 º aniversário do Museu Monográfico de Conimbriga (segundo museu mais visitado de Portugal), organizado por Santiago. Esteve em Paris com o apoio da GAPP- Galeria de Arte Portugal Presente e Liba WS, organizado uma vez mais pela Fundação Bissaya Barreto e Santiago Ribeiro, em Madrid como apoio de Yamal Din.
Santiago Ribeiro pediu a parceria do artista plástico Victor Lages, que tem desenvolvido o projecto Utopia de Arte Fantástica, com o propósito de este organizar exposições na região de Lisboa, o que já aconteceu na Casa da Cultura de Setúbal, no cento de Lisboa na Galeria da Caixa de Crédito Agrícola, também na
Casa da Cultura Jaime Lobo e Silva na Ericeira e na Fellini Gallery em Berlim, com “Surrealismo Português do Século XXI” e agora na Casa Roque Gameiro na Amadora.
A International Surrealism Now conta neste momento com artistas de 28 países, Alemanha, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, China, Espanha, EUA, Filipinas, França, Holanda, Indonésia, Inglaterra, Irão, Islândia, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Sérvia, Ucrânia, Vietname.           
A exposição é composta com obras de desenho, pintura, fotografia, arte digital e escultura onde participam artistas reconhecidos internacionalmente.
Artistas participantes
Acácio Cainete / Portugal, Ana Neamu / Roménia, Anna Plavinskaya / Rússia, Andrew Baines / Austrália, Brigid Marlin / Inglaterra, Daila Lupo / Itália, Dan Neamu / Roménia, Daniel Hanequand / Canadá, Daniele Gori / Itália, Edgar Invoker / Rússia, Egill Eibsen / Islândia, Erik Heyninck / Belgica, Farhad Jafari / Irão, Firmo Silva / Portugal, Flavio Caporali / Brasil, France Garrido / EUA, Francisco Urbano / Portugal, Gromyko Semper / Filipinas, Héctor Pineda / México, Hélio Cunha / Portugal, Hugues Gillet / França, Isabel Meyrelles / Portugal, Joana Completo / Portugal, João Carvalho / Portugal, Jorge Moreira / Portugal, Keith Wigdor / EUA, Konstantin Shahanov / Rússia, Leo Plaw / Alemanha, Liba WS / França, Ludgero Rolo / Portugal, Luís Athouguia / Portugal, Luís Fernandes / Portugal, Lv Shang / China, Maciej Hoffman / Polónia, Magi Calhoun / EUA, Maria Aristova / Rússia, Martina Hoffman / Alemanha, Mehriban Efendi / Azerbaijão, Naiker Roman / Espanha, Nazareno Stanislau / Brasil, Octavian Florescu / Roménia, Oleg korolev / Rússia, Olga Spiegel / EUA, Otto Rapp / Austria, Paula Rosa / Portugal, Pedro Diaz Cartes / Chile, Rudolf Boelee / Nova Zelândia, Rui Silvares / Portugal, Santiago Ribeiro / Portugal, Sergey Tyukanov / Rússia, Shahla Rosa / EUA, Shoji Tanaka / Japão, Shan Zhulan / China, Sio Shisio / Indonésia, Slavko Krunic / Sérvia, Sônia Mena Barreto / Brasil, Steve Smith / EUA, Svetlana Kislyachenko / Ucrânia, Ton Haring / Holanda, Victor Lages / Portugal, Vu Huyen Thuong / Vietname, Yamal Din / Espanha, Yuri Tsvetaev / Rússia, Zoran Velimanovic / Sérvia.
Entre os artistas participantes destaca-se Isabel Meyrelles nascida em Matosinhos 1929. Estudou Escultura com os Mestres Américo Gomes e António Duarte. Fixou residência em Paris em 1950, prosseguindo os estudos na Université René Descartes – Paris V-Sorbonne e l’École Nationale Supérieure des Beaux-Arts. Em 1952 estudou Escultura com Mestre Zadkine na «Grande-Chaumière» em Paris. Fez e faz parte do movimento surrealista, que ela considera imortal. O surrealismo francês (cujo motor foi André Breton), Isabel acompanhou todos, por exemplo o seu amigo Triston Tzara, mas sem deixar o movimento surrealista português, convivendo em amizade com António Pedro, O’Neill, Cesariny, Cruzeiro Seixas, entre outros e também com Eugénio de Andrade e Natália Correia, visto ter publicado vários livros. A poesia faz pois, parte integrante da sua vida.
Isabel Meyrelles foi galardoada Comendadora da Ordem de Santiago da Espada, pelo Presidente da República portuguesa.
Casa Roque Gameiro
Foi construída na Amadora, entre 1898 e 1901, esta vivenda foi edificada para habitação do pintor aguarelista Alfredo Roque Gameiro e de sua família. Encontra-se actualmente aberta ao público e podem ser visitadas algumas das salas decoradas com azulejos de Bordalo Pinheiro, bem como exposições temporárias e ainda dispõe de uma biblioteca.  
A Casa Roque Gameiro é uma das mais notáveis referências do património histórico e cultural do Concelho da Amadora.
Informações práticas
A exposição pode ser visitada de 3ª a Sábado - 10h00-12h30 e 14h00 - 17h30m,
de 30 de Novembro de 2013 a 25 de Janeiro de 2014.
Casa Roque Gameiro
Praceta 1º de Dezembro, 54 - Venteira
2700-668 Amadora
Telefone: 214 928 054/ 5  

Sem comentários: